22 de dez de 2006

Confissões

Custa muito reconhecer que estás distante.

Tantas foram as vezes que senti que estávamos cada vez mais próximos e agora... acabou.

Acreditas que estava fascinado?

A tua maneira de ser, tão diferente da minha, tão oculta, tão misteriosa, tão mística, era totalmente oposta à minha.

Afinal dizem que os opostos se atraem e eu concordo.

Não foi da minha cabeça.

Todos o diziam, todos o viam.

Eu sentia, eu via.

Olhavas para mim, chamavas por mim e falavas de mim.

Recordo-me das nossas (poucas) conversas.

Sempre te ouvi e sempre te tentei perceber.

Esforcei-me por te ajudar. (Agora vejo que os meus esforços foram em vão).

Por alguns momentos, eu dava-te mundo.

Dava-te chão. Dava-te algo concreto para te apoiares.

Tu gostavas e confessavas-me os teus desejos, as tuas ambições, possessões e o teu passado.

Passado esse que ainda te persegue juntamente com a carência afetiva.

Precisavas do afecto de alguém e eu dava.

Aproveitavas-te e eu nunca me importei.

Sentia-me bem fazê-lo.

As memórias conduzem-me àquele dia.

O dia em que os nossos corpos quase se fundiam espiritualmente e em que houve o toque das nossas extremidades. Longo tempo.

Abstracção de tudo.

Desejo.

Não me apaixonei por ti.

Eu sei que não.

Antes, fiquei viciado em ti.

Magnetismo, é isso! É a única explicação...

Sei que entrávamos em conflito. Era propositado.

Era um jogo só nosso. Chegámos a reconhecê-lo... os dois

Cheguei ao ponto de sentir repulsa e desprezo por ti. (Tanta ambiguidade!).

Ao mesmo tempo precisava de ti cada vez mais...

Sentia falta da tua voz e das tuas palavras.

De repente, desapareceste.

Eu já o sabia. Já tinha pressentido o teu afastamento.

Aconteceu; falhaste-me...

Desta vez fui eu: chamei-te longamente.

Não me quiseste ouvir. Foste agressiva e seca.

Concisa: como que a pôr um ponto final em algo que nunca chegou, sequer, a existir.

As tuas palavras magoaram-me e fizeram-me adoptar uma postura defensiva, como quem diz ingenuamente, “Eu só queria ajudar...”

Desabafei.

Solução: erradicar-te do meu pensamento.

Parei na agenda, li o teu nome, observei o teu número e faltaram-me as forças. Sentia que me tiravam o mundo, o chão e o apoio.

Não consegui, simplesmente.

Recordo-me de ti, inicialmente.

Sinto que te fiz mudar. Para melhor.

Todavia foi temporário.

Ainda te restará aí, algum dos meus conselhos?

Sinceramente, não sei.Desenvolvi uma relação “amor/ódio”.

Ou “amor paternal”.

Ou simplesmente criei laços.

É difícil soltar os nós...Tenho conseguido resistir: talvez o orgulho facilite! Gostava de conseguir ajudar-te.

Gostava que não me arrastasses contigo.

Há quem me puxe para fora do teu “buraco negro”, para fora dos teus problemas... felizmente.

Confesso.Custa muito reconhecer que estás distante.

Agora? Acabou...Noite, noite, noite.

20 de dez de 2006

10 anos depois... 23/12/96

Percebi que nada mudou.
Lembrando ontem de noite, daquela noite!!!!!
Nossa, como fui burra. Fui mesmo. E sou até hoje.
Em pensar que hj poderia estar muito mais feliz do que já estou....
Aquele dia foi demais pra mim.
Ficamos um olhando para cara do outro, e ali, percebi que realmente eu gostava com todas as minhas forças.
Nada poderia me impedir de dizer o que se passava comigo anquele exato momento, mas a insegurança falou mais alto, e deixei passar.

Nada me deixava mais feliz, (mesmo que por dentro em pedaços) ouvir a sua voz, nada me deixava mais feliz, em apenas olhar de longe, velar a sua janela, madrugada a dentro.
Ai, vem as perguntas que não querem calar:
" Como pude me deixar levar assim?"
"Como pude me deixar envolver tanto?"
"Porque mais uma vez, tinha que ser assim, amar sozinha?"
Perguntas essas, que mesmo depois de 10 longos anos ainda me perturbam.
Está ai o motivo de hoje, eu dizer que não amo nada nem ninguém.
Pra quê? Será que vale mesmo a pena?
Ai, me pergunto mais uma vez:
" A errada sou eu?"

18 de dez de 2006

Cri, Cri,Cri.....

O que fazer eum uma hora e meia?
Olhar para cara das fiscais e dar um sorrisinho de vez enquando? Já sei, tomar mais duas garrafinhas d'agua? Não! Olhar para o teto? Coçar o pé? (se eu fosse homem, coçaria o saco). Não posso olhar para o lado, por que cancelam a minha prova, se falar com alguém, também.....
SACO!!!!!!!!!!!!!!! O que fazer então? Pensar na vida? O fim de semana foi bom...
Festinha de formatura, em familia.... Bom....
Vovó meio abobada, mamãe dançando sem parar ( eu dancei, 5 minutinhos, mas dancei), tomei água, mas a minha vontade era de sair para andar na Faria Lima mesmo.
E como formatura não é formatura sem brigas, por falta de uma tivemos 3. A última foi a melhor, voou cadeira e arranjos de mesa, minha mãe adorou o voo de arranjos, minha casa tá parecendo uma floricultura.
Volta pra casa as 5 da matina, e dorme. O dia todo, o ser humano dorme.
Vamos ver que horas são.... Uma hora ainda aqui, pra fazer, NADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Já acabei a minha prova, e não posso fazer nada, tenho que levar este caderno, será que a fiscal quer este caderno? NÃO!!!! PAGUEI 17,00 POR ESTA MERDA AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!
Semaninha bem agitada que passou, pequenas baladas, grandes risadas..... BOM!!!!!!!!!!!!!!!
Preciso entender melhor o que se passa na mente do ser humano, fazer psicologia?Só se ganhar na loto, ou ganhar bolsa na Faculdade.
Tô curiosa, preciso falar com minha amiga.... papo de bêbado? O que seria?
Amanhã sai o gabarito oficial, vamos sonhar:
RACHEL CRISTINA ALVES MECENAS
RG:0000000000
APROVADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! SERIA MUITO BOM....
Acordando agora, ainda me resta 30 minutinhos, PORRA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! QUERO SAIR DAQUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
CRI,CRI,CRI,CRI, SILÊNCIO!!!!!
Acho que vou coçar meu pé, to de chinelão mesmo, e daí?What's the matter?
Vim fazer prova, não vim para um desfile de moda.
Olhar para o teto? De novo?
NÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
COCHILAREI mais um pouquinho, aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!!!
Bem é isso, to aqui sem fazer porra nenhuma, e daqui a pouco saio!!!!!!!!!!!!
Beijos
Chel

15 de dez de 2006

....

1. "Se você viver cem anos eu quero viver cem anos menos um dia, assim nunca terei de viver sem você" - Winnie Pooh.
2. "A verdadeira amizade é como a saúde perfeita, seu valor raramente é reconhecido até que seja perdida" - Charles Caleb Colton.
3. "O verdadeiro amigo é aquele que aparece quando o resto do mundo desaparece".
4. "A amizade é um espírito em dois corpos" - Mencius.
5. "Se você morrer antes de mim, pergunte se pode levar um amigo" - Stone Temple Pilots.
6. "Me apoiarei em você e você se apoiará em mim, e nós estaremos bem" - Dave Mathew's Band.
7. "Os amigos são a forma de Deus cuidar de nós"
8. "Se todos meus amigos tivessem que pular de uma ponte, eu não pularia com eles; eu estaria no fundo para pegá-los"
9. "Todos ouvem o que você diz. Os amigos escutam o que você fala. Os melhores amigos prestam atenção ao que você não diz".
10. "Todos nós tomamos diferentes trilhas na vida; mas, não importa aonde vamos, aproveitamos um pouco de cada uma delas em toda parte" - Tim cGrew.
11. "Meu pai costuma dizer sempre: quando você morrer, se tiver (feito) cinco amigos verdadeiros, então você teve uma vida notável" - Lee Iacocca.
12. "Segure um verdadeiro amigo com ambas as mãos" - Provérbio Nigeriano.
13. "Um amigo é alguém que sabe a canção de seu coração e pode cantá-la quando você tiver esquecido a letra" -
Autor desconhecido.

14 de dez de 2006

.....

E mais uma vez estou aqui.
Posso dizer que estou feliz, mas não por completo.
Estou vendo que realmente se for embora, não serei a mesma.
Saco! Porque tinha que acontecer tudo isto justo agora que eu estou pensando em sumir daqui?
Tá, mas de qualquer forma, ainda penso em sair daqui, respirar ar novo, ver gente diferente.
Não sei se conseguiria viver um monólogo, mas acho que seria bom.
Já cheguei a pensar em por um fim em tudo, mas esses dias me fizeram ver, que não vale a pena deixar nada para trás, principalmente quando envolve pessoas que gostamos relamente.
Poxa, será que lá de longe, poderei ser eu mesma?
Estou sendo eu mesma, e o melhor de tudo, me sinto bem.(NUNCA DEIXEI DE SER)
Longe, terei que fingir uma outra Rachel, viver uma outra realidade, não sei, tá confuso.
Ah, quer saber, nem sei o que eu estou digitando aqui, vou viver e pronto...
Festinha na Sexta, mas já comecei a pensar merdas!!! FODA-SE!!!!!!!!!!!!!
CHEL

Digam o que quiser...

Tá, podem dizer mesmo o que quiser, eu não conheço a banda, e muito menos todas as músicas, mas tem uma que o clip eu coloquei aqui.
E reparei mesmo que este ser aí, é uma
DELICIA!!!!!!!!!!!! E não é tão pequeno quanto parece.
E daí? Whats the matter?
Fui nos dois dias do show, sim, entrei de graça sim, qual o problema?
Fui, porque estavam meus amigos, fui porque quis. E tinha a certeza de que entraria de graça. Fazer o que?
EU POSSO!!!!! Não só eu, mas todos que estavam comigo, NÓS PODEMOS!!!!
Pena que o mais fã de todos, no primeiro dia entrou pagando, mas tudo bem, valeu a pena.
Esta fotinho aí, foi tirada no Hilton do Morumbí, eu e o GOSTOSÃO do Ian Astbury.
É isso mesmo que vc leu
GOSTOSÃO. GOSTOSO PRA CARAMBA.
Reparei isto no clip da música Painted on my heart, que é maravilhosa e é a única que eu conheço ( ou conhecia?)
Só sei que foi bom demais estes dias, principalmente por ver a felicidade do Celso em conhecer seu maior ídolo.... foi lindinho ver os olhinhos dele brilhando e ele dando pulos de 10 metros de altura, foi demais!!!!!!!!!!!!!

É isso aí.... beijos a todos

Chel

5 de dez de 2006

Eita que foi bom....

Nem preciso dizer porque né?
Foi demais. Depois de onze anos voltar a um lugar e ver que continua tudo a mesma coisa....
Mas estava diferente por um detalhe. EU ESTAVA FELIZ DA VIDA.
Claro que depois de muito tempo, algumas coisas voltaram à minha cabeça, mas não dei muita importancia. Faltou muita gente? Sim, mas superei a saudade.
Quem disse que precisa de muito para se divertir?
Tá tudo bem que tinha que ter algo para estragar, um rato, mas que isso importa?
Dei risada, bebi, andei, ri de novo, tirei fotos indescentes, e por fim fui parar na praça da Sé.
Dormi o dia todo, mas tb com a minha rinite e a sinosite atacadíssimas, mas tudo bem...
Nada melhor do que estar com os amigos e também conhecer gente nova ( ESTOU NECESSITANDO DISTO).
Ir aos mesmos lugares, mas em ocasiões diferentes, e pessoas diferentes, é divertidíssimo!!!!!

É isso, por hj é só, quem sabe no fim desta semana tem mais coisinhas boas pra contar..

CHEL