10 de abr de 2009

Skol Sensation... Ótima. Mas poderia ter sido perfeita.

Quase uma semana depois, e as coisas ainda parecem estarem bem fresquinhas na minha cabeça. Ai gente, meu senso crítico continua bem aflorado ainda.
Não sei dizer, mas está.Passeando pela net, me deparei com várias críticas, tanto positivas quanto negativas sobre a Skol Sensation.
Vamos ao tal então.
Convenhamos, a empresa está escorregando (e não é pouco) nos seus festivais, que são sempre marcados pela ótima estrutura, por suas inovações, nas suas ultimas festas, o que se ouviu e leu, foi um monte de:
“Poderia ter sido melhor...”
É... De fato.
O “Staff” e a segurança pareciam estar em outro plano, pois os mesmos encontravam-se mal informados. Detalhe: o(s) Staff (s) era de empresas diferentes. Qualquer informação a resposta era:
“Não sabemos informar...” (como assim?)
Se fosse buscar um lugar específico da festa, teria que olhar para cima, pois as indicações estavam penduradas no teto.
Chapelaria, além de absurdamente cara( R$15,00), era só Deus sabe onde e sem segurança nenhuma. ( Ok, nenhuma oferece segurança mesmo.)
Destas uma: Andar com alguém do lado para não cair e não esbarrar em ninguém,andava em círculos até achar ou sentava-se e chorava.
À distância a percorrer para ir ao banheiro, ou comprar uma bebida, era enorme, o que motivou a muitos desistirem e ir ao banheiro beber água.(e foi o único lugar onde a mesma não acabou, pasme!)
Mas nem tudo é só tristeza, aplausos para a limpeza dos banheiros.
Isso foi o máximo!
Nada de cheiro de xixi, cocô ou vômitos, nada de papel higiênico espalhados no chão.
A cada 5 minutos, eram duas faxineiras passando pano com desinfetante, e repondo papéis nos banheiros. A gente agradece e reverencia.
E mais um detalhe diferenciou de todas as outras: Listerine à vontade! (quase entrei em coma alcoólico...)
Boa!!! Mais um pontinho positivo.
No meio do evento também eram distribuídos pacotinhos de bolacha Club Social ( lançamento) e leques, pois o calor estava tremendo e as coisinhas na praça de alimentação, eram um pouco caras. Uma mini pizza R$ 8,00?
Teria que ser feita à mão, mas não era aquela da Sadia sabe?
Eram vendidos também cigarros Malboro com a caixinha personalizada do evento.
Bom, o que era de se admirar no banheiro, não admirava-se tanto ao redor do pavilhão.
O chão era a lixeira.
A cada apresentação tinham umas vozes, anunciando as apresentações e dizendo tipo:

“Welcome to your dreams, this is Skol Sensations, ladies and gentlemans, please applaud our next attraction Feed Le Grand” exemplo.

Os camarotes?

Bom, estes não sei se poderiam ser chamados assim. O que se via era uma estrutura montada a poucos metros do chão, com meia dúzia de gatos pingados. Pode-se notar que o Conforth Lounge que era exclusivo do Camarote Diamond, não ficava próximo ao mesmo, e sim a metros de distância. O bar que era open a eles, onde estava? Era só olhar pra cima, quem sabe achava.

O Line Up: Estava razoável, só que parecíamos estar ouvindo rádio. Com algum diferencial. No mega mix, os DJ’s eram ausentes. (Adorei, anos 90 e 2000!!!)

Pontos positivos da festa:

Quem não estava de branco realmente ficou de fora, a limpeza dos banheiros, Listerine à vontade, os efeitos eram lindos, a publicidade da Skol, estava perfeita. ( nisso eles arrebentam mesmo.), e ambulatórias espalhados por 4 entradas do evento. Bom, dia amanhecendo, a luz do sol já entrava em conflito com as luzes do Anhembi ( e ofuscava meus olhos), muitos estavam querendo mais, outros ( como eu) queriam suas casas e camas, e alguns saíram com gosto de quero mais.

Posso fazer um pedido?

Que na próxima Skol Beats,a organização cale a boca de muitos ( a minha inclusive), com uma mega estrutura e um Line Up de primeira, all right?

E por aqui encerro.

Rachel Mecenas.

Nenhum comentário: