3 de set de 2011

Não sei de mais nada.

Ontem encontrei com pessoas queridas do meu coração.
Digamos que a noite teve duas partes engraçadas:
1- ao invés de pegar metrô sentido Jabaquara, peguei Tucuruvi ( eu ia para a Saúde, só pra constar)
2- ofereci o miojo que estava ( e ainda está) dentro da minha bolsa para todos.
Bom, o papo estava divertido mas o meu pensamento não estava lá.
Estava próximo ao meu local de trabalho.
E sabe o que aconteceu? Minha amiga me pergunta como eu estou e eu me acabo em lágrimas.
do nada vem a pergunta: " Chel, tá assim???" Espanto.
Sim pq é estranho mesmo só de falar no nome dele eu começar a chorar.
Não é o fato de eu chorar que é estranho e sim de eu chorar por alguém, pois quando me conheceram eu era ( e voltarei a ser) a pessoa mais "dura" do universo.
E ontem mesmo na volta pra casa as coisas foram ser "organizando" na cabeça.
É.. tudo o que eu um dia imaginei está para acontecer.
Milhares de perguntas na minha cabeça e nenhuma resposta.
Porque raios que tem que ser assim? Porque não aconteceu isso antes? porque raios eu tinha que gostar além do que devia? Porque? Porque? Porque? (Foda-se os erros de Português)
É complicado. Só de estar escrevendo aqui meu coração está apertado meus olhos estão cheios d'agua. O pior de tudo é que não posso mais me abrir com ninguém, pois serei alvo de piadinhas, motivo de gozação das pessoas #FATO.
Eu tento falar mas eu não consigo.
Não sei se estou sofrendo por antecipação, não sei o que realmente estou sentindo.
Mais uma vez vão e tirar o que realmente me faz um pouco mais feliz.
Eu estou com medo da minha reação quando "certa coisa" acontecer, tenho medo de não aguentar e fazer uma grande besteira, ahh eu sou bundona tenho medo de tudo.
E por mais que eu coloque na minha cabeça que uma hora vai passar, a dor parece aumentar.
Será que eu sou a única no mundo a passar por isso inúmeras vezes?
Por que será que não consigo mais transferir para algo impossível?
Estou sem direção, estou sem saber o que fazer e o que é pior o tempo está passando e aos poucos o mundo vai caindo na minha cabeça, e o mais breve possível ele vai desmoronar com tudo na minha cabeça.

E ouvindo Place Vendome I die for you eu digo: Até logo.


Nenhum comentário: