24 de jan de 2009

Crash, boom, bang... É assim toda vez... E vamos repitindo a dose...

video

Meu pai me disse para ficar longe de encrenca
"Quando você tiver encontrado seu homem,
tenha certeza de que ele é real!"
Aprendi que nada realmente dura para sempre.
Eu durmo com as cicatrizes
Eu tenho as que não irão sarar
Elas não irão sarar

Pois toda vez que pareço me apaixonar,
Crash! Boom! Bang!
Eu encontro o coração, mas então bato com a cara na parede,
Crash! Boom! Bang!
Esse é o chamado, esse é o jogo
E a dor continua a mesma.

Estou descendo esta estrada vazia para nenhuma lugar
Eu passo pelas casas e quarteirões que uma vez conheci
Minha mãe me disse para não envolver com a tristeza,
Mas eu sempre me envolvi, e Deus, ainda me envolvo
Ainda estou quebrando as regras
Eu chuto para cima, eu chuto para baixo

Pois toda vez que pareço me apaixonar,
Crash! Boom! Bang!
Eu encontro o coração, mas então bato com a cara na parede,
Crash! Boom! Bang!
Esse é o meu verdadeiro sobrenome,
E sempre foi assim
Esse é o chamado, esse é o jogo
E a dor continua a mesma

Eu ainda sinto o calor
(Vagarozamente caindo do céu)
e o sabor do beijo
Destruída pela chuva
(desmoronando por trás)
e pela selvagem guerra santa.

Eu chuto para cima, eu chuto para baixo

E toda vez que pareço me apaixonar,
Crash! Boom! Bang!
Encontro as rosas morrendo no chão,
Crash! Boom! Bang!
Esse é o chamado, esse é o jogo
E a dor continua a mesma.
Esse é o meu verdadeiro nome do meio,
E sempre foi assim
Oh yea, oh yea,
Sempre foi assim

Para um bom entendedor, meia palavra basta.
Acho que não tenho mais nada a dizer.
Interpretem a musica e comentem.
Mais uma muralha na minha frente, e crash, boom, bang....

Nenhum comentário: