15 de abr de 2009

Conto de fadas, de tras para frente. ( por Carla Yamada)

E todos viveram felizes para sempre.

Fim. Assim que tudo começou. Ou recomeçou?
Enfim, depois de vários tombos, machucados e cicatrizes, me declarei livre daquele sentimento, virei a página.
A dúvida que antes me perseguia, virou certeza.
Das lágrimas que eu derrubei, poucas realmente valeram a pena.
De todos os dias que eu perdi da minha vida, só para aprendizado serviram, porque de resto... pura perda de tempo.
E foi colocando um ponto final nessa longa história de amor e ódio, escrevendo em letras desenhadas que eu serei feliz para sempre e que espero que ele também seja, que a vida me deu uma nova chance. Ou eu dei uma nova chance para ela?
Digamos que vivi um conto de fadas pouco tradicional: eu era a princesa, ele o príncipe, mas quem venceu foi o dragão do calabouço do castelo onde nós dois nos aprisionamos.
Ninguém morreu, mas todos saíram feridos. Todos sofreram, todos amaram.
Eu vivo no meu no castelo, sem esperar pelo meu príncipe.
Meu príncipe vive com o dragão, aprisionado naquele mesmo castelo onde um dia nos trancamos.
Uma história de amor que virou drama e agora é uma comédia.
Uma história que haverá de ser contada ainda muitas vezes, para eu lembrar que nem sempre o dragão é o vilão, nem sempre a princesa é a mocinha, quanto mais o príncipe um homem honesto, belo, de coração puro e caráter impecável. Muitas vezes acreditamos em regras, naquilo que está escrito no livro e esquecemos de lembrar que viver é uma armadilha, não segue regras, porém é uma exceção.
Hoje, começo com o "fim" e termino essa história dizendo "Era uma vez..."





6 comentários:

Flávio disse...

parabens!!!!
muito bacana o seu blog vou voltar mais vezes!!!!
abraço!!!

Richard disse...

Na realidade... vivemos em uma existência padrão..
quando somos diferentes de alguém... isso quer dizer que queremos ser iguais a alguns que querem ser os diferentes...
Já tentei viver assim e não deu... hoje vivo como eu não quero... mas também não faço o que os outros querem...

Deu pra entender né:? rs!

Silvio Junior disse...

Muito bom Rachel, com certeza me fez pensar. Muito bem estruturado.

Parabéns pelo blog agraço!

Paula disse...

Bem interessante a idéia!!!

Jean B. Pimentel disse...

Ja vivi uma historia de amor desse tipo, e o dragao venceu, mas ninguem ficou preso com o monstro, depois do estrago feito ele fugiu e nós continuamos. Mas eu ainda estou procurando o meu feliz pra sempre.

Bom texto e boa sorte

http://confissoesdamadrugada.blogspot.com/

L&L-Arte de pensar e expressar disse...

ja esta publicado o tratamento a longo prazo para o texto cuidex de si depois passe la e de uma olhada